sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Feiras em Santos

Foto: Vagner Dantas
 FeirArte

A Banda Querô, do Instituto Arte no Dique, será atração da Feira de Produtos Artísticos e Artesanais, organizada pela Secretaria Municipal de Finanças (Sefin). Domingo (27), partir das 17h. Entrada franca. A feira ocorre na orla do Boqueirão nos sábados e domingos, das 16h às 22h, reunindo trabalhos de 170 expositores. Em caso de chuva, a programação está sujeita a cancelamento.

 Jardim das Artes

Reunindo 16 expositores, o projeto é voltado às artes visuais. Comercializa artigos como quadros, esculturas e fotografias. Ocorre nos sábados e domingos, das 10h às 19h, na Praça Luiz La Scala (próximo ao Aquário Municipal), na Ponta da Praia, e na Avenida Ana Costa (próximo ao Bulevar da Rua Othon Feliciano), no Gonzaga. Em caso de chuva, o evento está sujeito a cancelamento. Mais informações pelo telefone 3226-8000. Realização: Secretaria Municipal de Cultura (Secult).

 Feira de Antiguidades

Os apreciadores de artigos curiosos de colecionadores podem a Feira de Antiguidades, que reúne dez expositores que comercializam itens como porcelanas, peças de decoração e moedas antigas. Nos sábados, das 10h às 19h, na Praça Rotary, no Gonzaga. Em caso de chuva, o evento está sujeito a cancelamento. Realização: Secretaria Municipal de Cultura (Secult). Mais informações pelo tel. 3226-8000.

 Centro com Arte

Tapetes confeccionados com fibra de pneus de caminhão, peças em marchetaria, discos e livros antigos, artesanato em vidro, caixas e baús de madeira, entre outros itens, podem ser encontrados na feira Centro com Arte, organizada pela Secretaria de Turismo (Setur). Ocorre às sextas-feiras, na Praça Mauá, e nos sábados e domingos, na Estação do Valongo (Largo Marquês de Monte Alegre, no 2), sempre das 11h às 17h. Nas sextas-feiras que coincidem com feriado, a feira é transferida para a estação. Informações pelo telefone 3201-8000 ou no aqui.



 FONTE: Prefeitura de Santos

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Exclusivo! – 10 Mitos sobre os implante de mama

Em Entrevista exclusiva para o Melhor de Santos, o Cirurgião Plástico Rodrigo Achilles responde as dúvidas enviadas sobre prótese mamária. Ele é especialista em cirurgia plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e capacitado em estética pelo Departamento de Cirurgia Plástica da Faculdade de Medicina da USP. CRM 88011

Cada dia é mais frequente receber no consultório pacientes que se informaram sobre cirurgia plástica através do Google, Facebook ou grupos de WhatsApp.


Isso é muito legal, mas vamos quebrar alguns MITOS... hoje o assunto são os implantes de mama. Aqui vão 10 considerações importantes...


1. Primeiro: Não é porque um implante ficou bem em uma amiga que ele vai ficar bem em você. As mamas são muito diferentes uma das outras. O volume, a projeção, a forma, o local de implantação, a retirada ou não da pele, depende da mama que vai ser operada.

2. Segundo: Todo e qualquer implante deve ser trocado por volta de 10 ou 12 anos.
Todos eles são feitos de silicone, e este material tem vida útil de no mínimo 10 anos! Esta informação está no Wikipédia do Google, primeira linha das características do silicone! Não existirá mais dúvida a respeito disso.

3. Terceiro: As mamas não são simétricas. Sempre existe uma diferença entre elas que pode ser melhorado após as cirurgias das mamas, mas nunca com a intensão de deixa-las 100% simétricas, isso é praticamente impossível.

4. Quarto: Existe um limite de volume para cada pessoa. Após a cirurgia, devemos preservar a irrigação e a inervação das mamas para que elas não envelheçam precocemente. Por isso existe este limite. Após a cirurgia a mama precisa continuar a receber sangue! Para isso o diâmetro do implante deve ser menor que o diâmetro da mama.

5. Quinto: Colocar o implante acima ou abaixo do músculo não depende da vontade.
Depende das características da pele e da glândula da mama. Se eles podem ou não sustentar o implante. Algumas vezes devemos usar o músculo para esconder as suas bordas ou aumentar o suporte do implante, para a mama fique bonita por mais tempo.

6. Sexto: A retirada de pele das mamas as vezes é necessária. A posição correta da aréola é fácil descobrir. Faça uma linha entre a metade da clavícula em direção ao mamilo. A posição correta é 10% da sua altura, ou seja, se você tem 1,60 m, a distância deve ser de 16 centímetros. Se tiver mais que isso, pode ser necessária o reposicionamento da aréola, ou seja uma Mastopexia.

7. Sétimo: Sua cirurgia deve ser segura. Por isso você deve operar com um especialista em cirurgia plástica dentro de um bom hospital. Isso diminui os problemas.

8. Oitavo: O implante não deixa as mamas duras. Ele apenas projeta a glândula da mama que já existe. Por isso, o implante é importante para melhorar a forma da mama, e não sua consistência.

9. Nono: Se após o implante você sentir; Dor, Deformidade, Aumento de volume repentino ou as mamas estiverem endurecendo, isso é sinal de alerta! Seu cirurgião plástico deve ser avisado.

10. Décimo: Os implantes não atrapalham a amamentação. Isso é verdade desde que a aréola não precise ser reposicionada. Se isso for necessário, pode haver dificuldade na drenagem do leite até o mamilo e a amamentação pode ser prejudicada.