quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Santos terá centro de pesquisa da Petrobras

A Petrobras irá investir R$ 77 milhões na construção e aquisição de equipamentos para o futuro Cenpeg-BS (Centro de Pesquisa Tecnológica em Petróleo e Gás da Baixada Santista) em Santos. O equipamento, que irá desenvolver a exploração da Bacia de Santos, será erguido em terreno municipal de 2.912 m² no Cais Colégio Santista.

A garantia do investimento pela empresa estatal foi obtida pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa e o governador Geraldo Alckmin, que participaram na quarta-feira (31) de reunião com a presidente da Petrobras, Maria das Graças Silva Foster, na sede da empresa no Rio de Janeiro.

O projeto executivo da unidade, que terá cerca de 8.300 m² de área construída, será concluído pela prefeitura até dezembro e as obras devem começar no primeiro trimestre de 2014. As universidades públicas paulistas (USP, Unesp e Unicamp) vão participar da parceria colaborando na gestão do centro de pesquisa, o qual também será utilizado por universidades locais e empresas do Parque Tecnológico de Santos.

A presidente da Petrobras confirmou que virá a Santos para assinar o termo de cooperação técnica com a prefeitura para criar o Cenpeg-BS.

Cidade também abrigará base de apoio logístico

Outra medida benéfica para a cidade garantida pela Petrobras é a abertura da licitação, até o final do ano, para contratar serviços de dois berços do porto que servirão de base de apoio ao abastecimento das plataformas da Bacia de Santos. A iniciativa deve contribuir para o desenvolvimento de indústrias e fornecedores locais de equipamentos, suprimentos e serviços.

“Os resultados do encontro foram muito positivos, porque vão consolidar a cadeia produtiva de petróleo e gás na cidade, contribuindo para a geração de empregos e o desenvolvimento”, destacou o prefeito Paulo Alexandre Barbosa.

A base offshore é responsável pela infraestrutura portuária necessária à implantação de projetos de atividades relacionadas à indústria do petróleo e gás. As plataformas da Bacia de Santos são abastecidas, em grande parte, por bases do Rio de Janeiro, com insumos e equipamentos de manutenção. Hoje, apenas o aeroporto de Itanhaém é utilizado como ponto de apoio na região para as plataformas de alto mar.

A previsão é que a empresa contrate os berços até o final deste ano, com início da operação em 2014.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu Melhor comentário aqui...