quinta-feira, 18 de julho de 2013

Onde descartar chapas de raio X em Santos?

INFORMAÇÃO AOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE DE SANTOS/SP.

Ao fazer uma faxina geral em minha casa, deparei-me um uma quantidade considerável de Raio X para jogar fora ou melhor "DESCARTAR" como sei que não pode-se jogar no lixo comum (o que vejo direto aqui em Santos nos lixos) fui buscar informação de onde levá-las, primeiro fui a drogaria ao lado de casa e falei com a farmacêutica responsável se ela sabia me informar qual seria o procedimento correto, ela me respondeu: Não sei jogo os meus no lixo. Indignada fui a Policlínica perto de minha casa a resposta: Nem imagino falou um deles ai o outro joga no lixo.

Moral da história: Se os profissionais de saúde responsáveis nem imaginam, imagine o leigo (esse sim não tem obrigação de saber) Secretaria de Saúde de Santos " falta orientação a população e seus profissionais de como proceder em tal situação.

Aqui vai uma pequena nota para esclarecer um assunto tão importante para todos nós.
As chapas de raio-x também não podem ser jogadas com o lixo comum porque, na parte escura, há materiais tóxicos que contaminam o solo e a água. As chapas são compostas de acetato, plástico que leva mais de cem anos para se decompor, e prata, um metal pesado. Ambos podem contaminar solos e rios, caso os exames sejam descartados no lixo comum.

Uma boa solução é levar os exames para o posto, aberto ao público. O hospital doa as chapas para o Fundo Social de Solidariedade, que leiloa o material. Muita gente tem interesse nesses exames que, aparentemente, não servem para mais nada. Empresas arrematam o que vai para leilões e também compram radiografias descartadas em hospitais e laboratórios de todo o país. Por mês, chegam mais de 1,4 milhão de chapas ao Fundo Social.

Depois de separadas, as radiografias ficam de molho em uma mistura que leva soda cáustica. A parte escura se desprende. É prata, que segue para outro tanque e, depois, para a fundição. Para conseguir um tijolo com cinco quilos de prata, são necessárias 50 mil chapas de raio-x.

O plástico que sobra do processo passa por lavagem, secagem e vira caixinhas, em vários formatos. O que poderia contaminar a natureza passa a presentear e enfeitar muita gente.

Nada de sair jogando seus exames no lixo!
Posto de coleta da clínica na Av. Conselhero Nébias, 521, de segunda a sexta, das 7h às 19h, ou aos sábados, das 8h às13h. 

Há outra unidade em São Vicente, na Rua Ipiranga, 263, que funciona de segunda a sexta, das 7h às 18h, e aos sábados, das 8h às 11h30.

Colaboradora: Regina Pereira

3 comentários:

Leandro Pereira disse...

Muito obrigada, Parabéns pela iniciativa!

Leandro Pereira disse...

Muito obrigada, Parabéns pela iniciativa!

*Do Carmo* disse...

Boa idéia
Deveria divulgar mais muitos não sabem como eu também não sabia"
Obrigada= Carmo

Postar um comentário

Deixe seu Melhor comentário aqui...