terça-feira, 23 de abril de 2013

Prefeitura quer retornar shows e atrações na Concha Acústica com projeto de revitalização

Ponto cultural que marcou época na orla, com espetáculos teatrais e shows musicais, a Concha Acústica pode voltar aos bons tempos. Um projeto de revitalização da prefeitura já está em andamento para reativar o espaço situado nos jardins, junto ao canal 3, e devolvê-lo à população para cultura e lazer ao livre.

Há mais de uma década não é possível promover eventos com equipamentos de som elétricos por força de decisão judicial, sob solicitações dos moradores dos prédios em frente à praia, que reclamavam do barulho.

A situação pode mudar com a reforma que prevê a colocação de painéis de vidro temperado de 16 mm, com 3,20 m de altura, no entorno do espaço. A instalação servirá para concentrar o som produzidos nos eventos na área que envolve o palco e arquibancada. “O som ficará isolado, restrito para a plateia e o painel evitará que ele se propague para a área externa”, explica o arquiteto da Prodesan, Carlos Prates, autor do projeto.

As melhorias contemplam também a ampliação do palco de 25 m² para 50 m², cabine de vidro para monitoramento do som e refletores de palco por controle remoto, rampa de acesso para cadeirantes, reforma dos camarins e dos sanitários (também com acessibilidade). As arquibancadas terão mais conforto com a colocação de cadeiras de PVC. A concha terá capacidade para 370 espectadores (250 sentados e 120 em pé).


Simulação
Antes da instalação das paredes de vidro serão feitos testes com painéis de MDF (madeira). “O material tem a mesma consistência acústica do vidro. Haverá medições dos decibéis em pontos diferentes para aferir a intensidade acústica ideal; também serão feitos testes com sons de guitarras e baterias para calcular se o som está dentro dos limites”, explicou o secretário de Cultura, Raul Christiano Sanchez. As simulações serão realizadas pela Polus Engenharia, empresa especializada da Capital.

Os tapumes de madeira serão instalados nesta quarta (24) no entorno da concha, e os testes iniciados na próxima semana, com acompanhamento do Ministério Público. Se aprovado, será iniciada licitação para o início da reforma, orçada em R$ 1,2 milhão. A prefeitura conta com repasse de R$ 40 milhões oriundos do Dade (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias) para diversas obras no setor de cultura. A previsão é de início no segundo semestre e conclusão em oito meses.

                                                                Fonte: Prefeitura de Santos

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu Melhor comentário aqui...