sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Terreno preparado (Universidade e Faculdade Grátis em Santos)

Desde estudante, sempre ouvi que para cursar uma instituição superior pública deveríamos mudar de Cidade. Acabei ficando por aqui onde, com orgulho, estudei na Facos/Unisantos. O dinheiro era curto, mas o investimento valeu a pena. Formado,virei repórter e depois setorista de Educação no jornal A Tribuna no início dos anos 90.

Na ocasião, acompanhei de perto a luta pela instalação de uma universidade pública por aqui. Na ocasião, a única oferta eram os cursos técnicos oferecidos pela Fatec, mas com vagas limitadas em razão do espaço restrito que a unidade dispunha.

O tempo foi passando e o sonho da universidade pública foi perdendo vez até que em meados deste século surgiu a primeira oportunidade, com a instalação de um campus da Universidade Federal de São Paulo - Unifesp (nos anos 90, São Vicente ganhou um campus da Unesp, mas com poucas vagas). Hoje, Santos virou a bola da vez e a presença das universidades públicas se transformou em realidade complementando a atuação da iniciativa privada.

Em julho, o governador Geraldo Alckmin anunciou a vinda do curso de Engenharia do Petróleo da Poli/USP, de mestrado em sistemas logísticos e semipresencial em Ética, Valores e Cidadania na Escola, que funcionará na centenária escola Cesário Bastos em 2012. Entraves nos bastidores, no entanto, podem adiar o início das atividades, apesar do vestibular da Fuvest já ter incluído o curso.

No início do mês, o prefeito João Paulo Tavares Papa e o reitor da Unifesp, Walter Manna Albertoni, anunciaram a criação do Instituto de Ciências do Mar para 2012. Serão oferecidas 200 vagas para o bacharelado de ciência e tecnologia, nas áreas de ciência e meio ambiente, além de cursos de engenharias portuária e de meio ambiente, de petróleo e energias renováveis, de pesca e aquicultura, oceanografia e ecologia marinha.

A Prefeitura reservou verba para locação do imóvel na Ponta da Praia para o início das atividades. Além disso, o campus da Unifesp na Vila Mathias finalmente será entregue em janeiro e sua futura expansão passará pela liberação do antigo Colégio Docas à universidade, cuja área pertence ao município e à União, algo que está bem encaminhado.

Por fim, deve-se destacar também a proposta da instalação do Parque Tecnológico de Santos, que conta com parcerias entre empresas, Prefeitura, Governo do Estado e universidades públicas e privadas.

Ou seja, o cenário é amplamente positivo para o desenvolvimento de pesquisas e investimento no ensino superior, fato que, se ocorrer como previsto, colocará Santos e região, a médio e longo prazos, como um dos principais pólos científicos e tecnológicos do País em áreas como meio ambiente, engenharia de petróleo e gás e estudos ligados ao mar. Que o sonho do passado, portanto, se torne uma realidade para as novas gerações.

Por Fernando De Maria 
Jornalista e professor universitário

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu Melhor comentário aqui...