quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Memória Santista: Caminho dos trilhos da Família Guinle para o Porto de Santos

Durante quase 100 anos, o porto foi tocado por um operador privado, a família Guinle, que era proprietária da Companhia Docas de Santos. Eduardo Pallasim Guinle iniciou a construção do cais santista em 1889, e em 1980 o governo federal decidiu estatizar a empresa, transformando-a na Codesp.

Para a construção do cais e dos armazéns do Porto de Santos, era necessário aterrar a região, e as rochas que eram retiradas do bairro do Jabaquara eram transportadas por uma pequena linha férrea até a área do porto. Na foto a linha amarela demonstra o percurso, que ainda pertence a família Guinle.

Click na FOTO para AMPLIAR
O curioso é que ainda existem diversos terrenos vazios onde esta linha passava, é bem notado no Google Earth, mas 90% dos terrenos não há construções sólidas, a maioria é estacionamento, depósito ou espaços para lazer, dando a impressão que ninguém arrisca investir e perder o capital.

1 comentários:

Anônimo disse...

Esse trem era conhecido como "trem do lixo", porque as pessoas jogavam o lixo nos vagões quando o trem passava.

Postar um comentário

Deixe seu Melhor comentário aqui...