quarta-feira, 20 de abril de 2011

Associação Rogério Sampaio lança projeto para jovens

Educando Para a Vida


Em parceria com as Prefeituras de Santos, São Vicente e Cubatão, o campeão olímpico Rogério Sampaio - medalha de ouro na categoria meio-leve do judô na Olimpíada de Barcelona, em 1992 - está lançando o Projeto Judô - Educando Para a Vida. Beneficiado pela Lei de Incentivo ao Esporte, o projeto conta com os patrocínios da Copebrás, Votorantim Cimentos, EcoRodovias, Usiminas e Telefônica e atenderá 1000 jovens e crianças, sendo 300 de Santos, 300 de São Vicente e 400 de Cubatão.

"Para mim é um prazer e um orgulho poder desenvolver um projeto como esse. As prefeituras destas três cidades e os patrocinadores estão tornando possível a realização de um sonho que eu acalento há muitos anos", declara o ex-judoca, campeão olímpico na modalidade em 1992 e responsável pela Associação de Judô Rogério Sampaio. "Um projeto como esse é uma porta que se abre para essas crianças. O esporte diminui as diferenças sociais. É uma responsabilidade muito grande para mim, mas quanto maior a responsabilidade, mas eu me sinto estimulado".

Educando Para a Vida

O Projeto Judô - Educando Para a Vida será desenvolvido no Ginásio Antonio Guenaga,o Rebouças, e na Arena Santos, em Santos; no Centro de Artes Marciais e no Centro Esportivo e Recreativo Jardim Pompeba, em São Vicente, e no Centro Esportivo Armando Cunha, em Cubatão, o maior da Baixada Santista, que comporta uma área de treinamento com 132 peças de tatame. Os treinos serão realizados em tatames iguais aos que são utilizados em olimpíadas e campeonatos mundiais. Os participantes deverão ter idade mínima de seis anos e estar, obrigatoriamente, matriculados numa escola, de preferência, da rede pública.

Todos receberão quimonos e o uniforme necessário para a prática do judô, além de serem acompanhados por uma psicóloga e uma assistente social, que identificarão as necessidades específicas de cada família, encaminhando, quando necessário, aos órgãos competentes para atendimento. Além dos treinamentos, dirigidos por professores, técnicos e estagiários, o projeto também contempla a promoção de festivais, com o objetivo de incentivar a prática do judô, e de palestras, dirigidas às famílias, com temas de interesse, como Obesidade e Desnutrição Infantil, Gravidez na Adolescência, Cidadania etc.

Cada cidade contará com supervisores e professores. Além das empresas, o projeto contou com o apoio de pessoas físicas que destinaram parte de seu imposto de renda, fazendo com que fosse possível completar os valores aprovados para sua implementação. Os "investidores" são Ana Luiza Pinho Guerra, Alexandre Castanheira e Carlos Gagginni.

Segundo Sampaio, ao longo do desenvolvimento do Judô - Educando Para a Vida, os talentos revelados poderão dar continuidade aos treinamentos na Associação de Judô Rogério Sampaio, podendo, inclusive, ser em incluídos em um outro projeto, o Judô em Ação, que visa o alto rendimento. "Vamos encaminhar os atletas que apresentarem uma aptidão maior para competição para um treinamento com objetivos competitivos, para que eles possam alcançar outros sonhos. Quem sabe, daqui a alguns anos, algum desses jovens judocas possa representar o nosso país em competições internacionais", prevê.

Grandes nomes

O Projeto Judô - Educando Para a Vida reúne alguns dos maiores nomes do judô nacional. Além de Rogério Sampaio, ele tem como padrinho ninguém menos que o também campeão olímpico Aurélio Miguel. Entre os professores, destaca-se o judoca Carlos Honorato, medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Sydney, em 2000. Os interessados em participar do Projeto Judô - Educando Para a Vida poderão entrar em contato com os supervisores de cada cidade, pelos telefones: 3569-2246, com Alexandre, de São Vicente; 3364-3909, com Paulo Duarte, de Cubatão; e 3261-1980, com Kátia Maia, de Santos.

O Projeto Judô - Educando Para a Vida é desenvolvido pela Associação de Judô Rogério Sampaio com os patrocínios da Copebrás, Votorantim Cimentos, EcoRodovias, Usiminas e Telefônica, e o apoio do Santos Futebol Clube e da Galvão Engenharia, graças a convênio entre o Governo Federal, por intermédio do Ministério do Esporte, e a AJRS, autorizado pela Lei de Incentivo ao Esporte.

Fonte: Boqueirão News