domingo, 6 de março de 2011

Ecoturismo na Área Continental de Santos

Um verdadeiro paraíso natural, que reúne belas cachoeiras, rios de águas cristalinas e ecossistemas da Mata Atlântica. Esse cenário paradisíaco pode ser encontrado na Área Continental de Santos, que é um destino ideal para os amantes do ecoturismo. 


As trilhas levam à fazenda de criação de búfalos, cachoeiras e córregos, em passeios monitorados que aliam prazer e segurança, com muitos animais e aves em todos os percursos.
A área continental de Santos espalha-se por 231,6 km², com quase 70% do território classificado como Área de Proteção Ambiental por estar situada dentro dos limites do Parque Estadual da Serra do Mar e por abrigar uma grande área de Mata Atlântica nativa. Confira as principais atrações:

Parque Marinho da Laje de Santos - Verdadeiro santuário ecológico, o parque conta com os melhores pontos de mergulho do litoral paulista. Está a 45 km da costa e é procurado por mergulhadores devido às condições muito especiais em termos de visibilidade e profundidade e também pela grande biodiversidade que o local apresenta.


Com 55 metros de comprimento, 33 metros de altura e 185 metros de largura, a laje abriga um farol de sinalização da Marinha e milhares de gaivotas e atobás, que ali fazem seus ninhos. A paisagem é ilustrada por um mar de águas cristalinas, em que cardumes de sardinhas, atuns, bonitos e xaréus passeiam em verdadeiras "nuvens" coloridas. Por ora, golfinhos desfilam tranquilamente por esse cenário paradíaco. 
O parque também inclui rochedos, rochas submersas e a laje, cujo formato se assemelha ao de uma baleia. 

Abrange ainda um conjunto conhecido como "cemitério de âncoras", constituído por várias dessas peças que ficaram presas nos corais, em volta da rocha, além de um barco pesqueiro naufragado, que se tornou viveiro de animais marinhos. A laje proporciona a oportunidade de se observar animais de maior porte, como as raias jamantas, visitantes habituais no inverno, e peixes de passagem como barracudas,  golfinhos, tartarugas e polvos. O passeio é feito por empresas credenciadas junto à Prefeitura.

Vila Itatinga - Apresenta algumas trilhas suaves e outras íngremes, que chegam a 730 m de altitude e oferecem visão de ruínas jesuítas, dos rios Itatinga, Itapanhaú e da paisagem desde Bertioga até a Ilha de Alcatrazes. Fica na área continental de Bertioga, na Rodovia Rio-Santos, SP 55. Após rápido percurso de barco, o passeio continua em um bondinho para alcançar a Vila Itatinga, onde está a hidrelétrica que abastece o Porto de Santos. Há trilhas, cachoeiras e piscinas naturais, e, do alto das montanhas, é possível apreciar a planície litorânea, com o mar ao fundo e ruínas que remontam à história das missões jesuítas. 
Estância Diana - Espaço voltado para o turismo rural, devido à criação de búfalos da raça Murrah. Com 82 hectares de área, a estância fica no vale do Rio Diana e tem fauna diversificada e várias espécies de vegetação em trilhas não muito longas, ideais para crianças e pessoas idosas. O visitante pode apreciar diversos ecossistemas, como mata de encosta, restinga, manguezal, além de variadas espécies da fauna como joão-de-barro, tucano, quero-quero, gavião, beija-flor e outros animais silvestres.
Jurubatuba - Esse roteiro tem um dos mananciais mais puros da região, ponto de captação de água para o abastecimento de Guarujá. Pelo rio Jurubatuba deslocaram-se no passado embarcações com índios, colonos, e 'chatas' transportando bananas - hoje, é permitida a utilização de caiaques ou canoas canadenses, disponibilizados pelas agências, que oferecem também instrutores. O vale apresenta rica vegetação, com exemplares da fauna nativa e grande variedade de aves.
Fazenda Cabuçu - Com entrada às margens da Rodovia Rio-Santos, a fazenda conta com um roteiro de trilha ecológica, com córregos, cachoeiras, fauna e flora exuberantes. A fazenda é uma referência histórica para a Baixada Santista, pois no período de colonização o lugar serviu de abrigo à Companhia de Jesus, que montou um posto de catequese para os índios. Na primeira metade do século XX, a região foi ocupada por grandes plantações de bananas, cuja produção era transportada por vagonetes até as proximidades do rio Cabuçu e, dali, por meio de barcos, até o Mercado Municipal de Santos. 



Mirante do Caeté - É um destino ideal para quem gosta de praticar exercícios físicos intensos. Com 260 m de altitude, o Mirante do Caeté pode ser atingido por uma íngreme trilha com 1,2 km de extensão. O local permite a observação panorâmica dos ecossistemas da mata pluvial de encosta, manguezais, canal de Bertioga e área urbana da cidade. 







Fonte: Jornal da Orla ( Felipe Pupo)