sábado, 29 de janeiro de 2011

Em novembro de 1935 dirigível Zeppelin esteve em Santos


Antes da tragédia do Hindenburg, que pôs fim por muitas décadas à era dos balões dirigíveis, chegou a ser comum vê-los nos céus de Santos, ao mesmo tempo que chegavam à cidade os heróis da aviação "mais-pesado-que-o-ar", em seus hidroaviões. Utilizando gás não combustível, os dirigíveis voltariam aos céus Santistas no final do século XX
Graf Zeppelin em 1935 sobrevoando a cidade de Santos

Graf Zeppelin Sobrevoando o Bairro do José Menino em 1935




Fonte: http://www.novomilenio.inf.br