quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Melhores Anos: Pelé, o Melhor do Santos e do Mundo

Pelé aos 16 anos
Assim que Pelé chegou à Vila Belmiro, em oito de agosto de 1956, Waldermar de Brito avisou ao clube santista: "Esse menino vai ser o Melhor jogador de futebol do mundo". Não demorou muito para a profecia começar a se concretizar.



Um mês depois de sua chegada ao Alvinegro Praiano, que já era um time bicampeão paulista, Pelé estreou na equipe principal – e marcou um gol na goleada santista por 7 a 1 sobre o Corinthians de Santo André.

A partir daí, a ascensão de Pelé foi fulminante. Suas atuações pelo Santos FC o levaram para a Seleção Brasileira com apenas 17 anos, em 1957.

Pelé desenhado por Beco
No ano seguinte, o mundo inteiro conheceu o talento do menino Pelé, na conquista do título mundial da Seleção Brasileira na Suécia. Com gols antológicos, como o da final diante dos suecos, foi fundamental na conquista brasileira. Após o título, o menino rei chorou no ombro do goleiro Gilmar.

Comemorando o Gol
Chamado de Rei do Futebol pela imprensa francesa, Pelé foi fazendo jus a alcunha ano após ano. Título na Seleção e mais títulos – e muitos gols – no Santos FC. Entre 1957 e 1973, Pelé foi 11 vezes artilheiro máximo do Campeonato Paulista, sendo que nove foram consecutivas. Com apenas 22 anos, Pelé já tinha alcançado a marca de 500 gols.





Edson Arantes do Nascimento nasceu em Três Corações, cidade de Minas Gerais, em 23 de Outubro de 1940.
Pelé em 1963 com 23 anos de idade e já consagrado Rei


Pelé é um dos esportistas que mais lucra com publicidade. Segundo o jornal italiano Corriere dello Sport, o maior craque de todos os tempos chega a faturar pouco mais de 30 milhões de reais por ano – quantia superior a recebida por jogadores em atividade como Kaká, Messi e Ibrahimovic


Entrega da Praça Pelé em Santos