domingo, 2 de maio de 2010

SANTOS CAMPEÃO PAULISTA 2010

                             Porta da Panificadora A Santista durante jogo do Santos




   O Time do Santos entrou  no Pacaembu, podendo perder por até um gol para ser campeão. Mas em vez de um novo show dos Meninos da Vila, o que se viu foi um Santo André altamente eficiente, uma decisão dramática e um Santos esfacelado após três expulsões. O regulamento do Paulista foi decisivo. Mesmo derrotado por 3 a 2, o time da Baixada conquistou seu 18° título estadual.








O duelo no Pacaembu teve altas doses de tensão, com direito a bola na trave de Rodriguinho nos minutos finais, tento que poderia dar o título ao Santo André. O Santos terminou a partida com apenas oito jogadores em campo. O Santo André perdeu um.





   Os 45 min iniciais da decisão enterraram quaisquer projeções de um duelo teoricamente tranquilo para o Santos, que havia vencido o primeiro jogo da final por 3 a 2, no mesmo estádio.









   Robinho não conteve a alegria após a decisão e disse que se entregou à partida. “O título é o que há de mais importante na carreira de um jogador. Lutei, dei o meu máximo, minha contribuição, e graças a Deus veio esse título para coroar nosso trabalho




       SANTOS CAMPEÃO PAULISTA 2010
         Técnico Dorival Junior dedica conquista do título ao elenco santista
FICHA TÉCNICA:

Gols: Neymar, aos 7 e aos 31 do primeiro tempo (Santos FC); Nunes, 30 segundos, Alê, aos 19, e Branquinho, aos 44 do primeiro tempo (Santo André)
Cartões Amarelos: Pará, Neymar, Paulo Henrique Ganso (Santos FC); Rodriguinho, Júlio César, Alê, Carlinhos, Cicinho, Rômulo, Halisson (Santo André)
Cartões Vermelhos: Léo, Marquinhos e Roberto Brum (Santos FC) e Nunes (Santo André)
Árbitro: Salvio Spinola Fagundes Filho
Auxiliares: Maria Eliza Correia Barbosa e Daniel Paulo Ziolli
Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo
Público: 35.001 pagantes
Renda: R$ 2.349.455,00
Data: Domingo (02/05)
Horário: 16 horas
Santos FC
Felipe, Pará, Edu Dracena, Durval e Léo; Rodrigo Mancha, Arouca, Marquinhos e Paulo Henrique Ganso; Neymar (Roberto Brum) e Robinho (André) (Bruno Aguiar). Técnico: Dorival Junior
Santo André
Júlio César; Cicinho (Rômulo), Halisson, Cesinha e Carlinhos; Alê (Pio), Gil, Branquinho (Rodrigão) e Bruno César; Nunes e Rodriguinho. Técnico: Sérgio Soares
fonte: UOL Esporte

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu Melhor comentário aqui...